Oferecimento:
 
 Menu
 Entretenimento
 Conteúdo
 Entrevistas
 Nossa equipe
 Anunciantes

POSTADA EM: 11/07/2017 às 07h52    POSTADOR: L SILVA
Relator recomenda prosseguimento da denúncia contra Michel Temer
Zveiter apresentou nesta segunda o parecer dele sobre a denúncia à Comissão de Constituição e Justiça

 O deputado Sergio Zveiter (PMDB-RJ), relator na Câmara da denúncia oferecida pela Procuradoria Gera da República contra o presidente Michel Temer, recomendou nesta segunda-feira (10) que os deputados o prosseguimento do processo.

Zveiter apresentou nesta segunda o parecer dele sobre a denúncia à Comissão de Constituição e Justiça. A expectativa é que o relatório comece a ser discutido nesta quarta (12) para, então, ser votado pelos integrantes da CCJ.

"Por ora, temos indícios que são sérios o suficientes para ensejar o recebimento da denúncia. [...] Por tudo que vimos e ouvimos, não é fantasiosa a acusação. É o que temos e deve ser apurado".

Independentemente do resultado na comissão, o parecer será submetido a votação no plenário da Câmara. Para a denúncia seguir ao Supremo Tribunal Federal, precisa do apoio de, pelo menos, 342 deputados.

Com base nas delações de executivos do grupo J&F, que controla a JBS, Temer foi acusado pelo Ministério Público Federal de ter comtido o crime de corrupção passiva. Por se tratar do presidente da República, o Supremo só pode analisar a denúncia se a Câmara autorizar.

Na semana passada, o advogado de Temer, Antônio Cláudio Mariz de Oliveira, entregou a defesa do presidente à CCJ da Câmara. Segundo Mariz, Temer não cometeu crime e a denúncia da PGR é baseada em suposições.

A sessão da CCJ

Zveiter começou a ler o relatório sobre a denúncia às 16h09. Até as 16h41, o deputado dedicou a leitura à apresentação da denúncia e da defesa. Às 16h42, ele iniciou a leitura do voto.

No parecer apresentado à Comissão de Constituição e Justiça, o deputado concluiu que a denúncia cumpre os requisitos da legislação e deve ser acatada pela Câmara.

"Aqui na CCJ não condenamos ou absolvemos o denunciado, apenas admitimos ou não a acusação", observou.

"Procurei elaborar a melhor interpretação dos textos citados baseando-me também na jurisprudência do Supremo Tribunal Federal e do Superior Tribunal de Justiças", acrescentou, em outro momento.

"A denúncia não é inepta", completou.

Antes mesmo da leitura, Sergio Zveiter já havia dito que o relatório é "predominantemente político" e com "foco forte" na parte técnica.

Durante a sessão, pouco antes da leitura do relatório, houve debate entre deputados da base aliada e da oposição sobre se o procurador-geral da República, Rodrigo Janot, autor da denúncia contra Temer, deveria ser ouvido pela comissão.

O presidente da CCJ, Rodrigo Pacheco (PMDB-MG), negou na semana passada pedidos para ouvir Janot e o deputado Alessandro Molon (Rede-RJ) recorreu ao Supremo.

Também durante a sessão, alguns deputados, até então titulares da CCJ, protestaram por terem sido substituídos.

Fonte: G1



COMENTÁRIOS


 
LINK - ESPALHE POR AÍ!
 
.:: Mais Notícias sobre Politica
01/10/2017 Prefeito de Amarante vira alvo de investigação após contratação de escritórios de advocacia
20/09/2017 Decisões da Justiça eleitoral causam “pavor” em cidades do Piauí
07/08/2017 Agentes impedem que celulares, facas e drogas entrem na Irmã
  Curta o nosso facebook!
  Mais visualizadas
01° Parte: Veja os melhores momentos do desfile de 07 de Setembro...
Jovem comete suicídio por enforcamento em Floriano
Moraes Souza não saiu na foto de Wilson Martins, Firmino Filho, M...
Ganso pode ser vendido pelo São Paulo por R$ 15 milhões
Assistência Social faz reunião com novos beneficiários da bolsa f...

  Anunciantes

  Twitter

  Agenda

nenhum registro encontrado!

  •  https://www.facebook.com/pages/Amarantenet/151889691549793  
  •  amarantenet@live.com   

PARCEIROS


© Copyright 2003/2017, Amarantenet - Maior Portal do Médio Parnaíba - Todos os direitos reservados.