Oferecimento:
 
 Menu
 Entretenimento
 Conteúdo
 Entrevistas
 Nossa equipe
 Anunciantes

POSTADA EM: 21/09/2017 às 00h03    POSTADOR: L Silva
Delegacia de Crimes Virtuais registra cerca de 360 casos por ano no Piauí
Estelionato corresponde a 50% dos crimes registrados

 A evolução da tecnologia em todos os ramos acaba desencadeando o aumento no número de crimes envolvendo o mundo virtual. Em Teresina é registrada cerca de 360 casos por ano, ou seja, quase uma ocorrência por dia.

A facilidade na hora de comprar produtos através da internet faz com que o estelionato seja o tipo de crime mais registrado. O delegado Daniel Pires, titular da Delegacia Especializada na Repressão aos Crimes de Alta Tecnologia (Dercat),  afirma que esse tipo de crime corresponde à cerca de 50% da demanda mensal de Boletins de Ocorrência.

Segundo ele, são criados sites falsos ou cópias de sites conhecidos e na hora do pagamento, a empresa não existe, sendo transferido assim o dinheiro para o autor do crime. De 35 casos registrados por mês, 18 são investigados pela Polícia Civil do Estado.

“O estelionato é um crime diferenciado porque embora a vítima seja daqui de Teresina, quem deve investigar é a polícia do lugar em que o autor praticou o crime. Essas pessoas que criam sites ou vendem produtos em sites não moram em Teresina. Geralmente elas residem no Ceará, Rio de Janeiro, então quem tem o dever de investigar é a policia do respectivo estado.” explica o delegado de Crimes Virtuais.

Ainda de acordo com Daniel Pires, são comuns os furtos de contas bancárias ou mediante fraude. "Invasões de dispositivos eletrônicos, extorsão através de bancos de dados, vazamento de fotos íntimas são casos que ocorrem muito”, disse o delegado.

Foto: Divulgação
Foto: Divulgação

Sobre crimes envolvendo vazamentos de fotos íntimas, ele afirma que o número de vítimas mulheres ainda é muito grande, chegando a ocupar 90% das denúncias. O caso que mais chamou atenção no mundo virtual foi o primeiro estupro em ambiente virtual registrado no Piauí (e no Brasil) em agosto desse ano.

"Mesmo não tendo contato físico com a vítima, o criminoso consagrou todos os atos descritos no artigo 213. Ele constrangeu uma pessoa mediante grave ameaça a praticar o ato libidinoso consigo mesma contra a vontade dela. Por isso nesse caso foi configurado o crime de estupro” relembra o delegado.

Uninovafapi tem site hackeado 

O site e o sistema virtual da faculdade Uninovafapi foi invadido por um hacker identificado como Rub3d0, na manhã desta quarta-feira(20/09). A instituição recebeu um prazo de 72 horas para cumprir o acordo proposto pelo indivíduo que ameaça a liberação de dados pessoais de aproximadamente 30 mil pessoas. 

Foto: Divulgação
Foto: Divulgação

 

Segundo mensagens deixadas pelo hacker, o site se encontrava frágil a qualquer ação podendo trazer grandes prejuízos para os gestores como a transferência de pagamentos. “A situação mais grave que eu encontrei foi a facilidade para modificar dados estratégicos, como notas, frequências (presenças de aula), e mais obscuro ainda: a possibilidade de modificar dados dos boletos”, diz a mensagem.

Fonte:Portal AZ



COMENTÁRIOS


 
LINK - ESPALHE POR AÍ!
 
.:: Mais Notícias sobre Policia
14/12/2017 Gravação contra irmão do prefeito Diego Teixeira será periciada
13/11/2017 Metrô atinge veículo em passagem de nível no Parque Itararé
21/09/2017 Delegacia de Crimes Virtuais registra cerca de 360 casos por ano no Piauí
  Curta o nosso facebook!
  Mais visualizadas
01° Parte: Veja os melhores momentos do desfile de 07 de Setembro...
Jovem comete suicídio por enforcamento em Floriano
Moraes Souza não saiu na foto de Wilson Martins, Firmino Filho, M...
Ganso pode ser vendido pelo São Paulo por R$ 15 milhões
Assistência Social faz reunião com novos beneficiários da bolsa f...

  Anunciantes

  Twitter

  Agenda

nenhum registro encontrado!

  •  https://www.facebook.com/pages/Amarantenet/151889691549793  
  •  amarantenet@live.com   

PARCEIROS


© Copyright 2003/2017, Amarantenet - Maior Portal do Médio Parnaíba - Todos os direitos reservados.