Domingo, 27 de Setembro de 2020 02:47
86 99574-7256
Política JUSTIÇA

SECRETÁRIA DE WELLINGTON CONDENADA POR IMPROBIDADE

JUIZ DA OPERAÇÃO TOPIQUE CONDENA SECRETÁRIA DE ADMINISTRAÇÃO E PREVIDÊNCIA DO ESTADO POR ATOS DE IMPROBIDADE ADMINISTRATIVA

07/08/2020 18h06
Por: Redação Fonte: Politicadinâmica.com.br
SECRETÁRIA DE WELLINGTON CONDENADA POR IMPROBIDADE

Ariane Benigno é a atual secretária de Estado da Administração e Previdência do governo de Wellington Dias (PT). E nesta quarta-feira (5) foi condenada por improbidade administrativa, juntamente com o ex-prefeito do município de União, José Barros Sobrinho (PT).

Ela entrou na SEADPREV no lugar de Merlong Solano -- que assumiu o mandato de deputado federal do falecido Assis Carvalho. Antes de estar à frente da pasta, Ariane foi secretária de Finanças da gestão de José Barros em União.

De acordo com a denúncia do Ministério Público Federal, em 2012, os dois juntos realizaram dezenas de movimentações financeiras irregulares em contas de programas federais ligados à Educação. Foram desde pagamentos em cheque sem identificação de destinatários até transferências dos recursos para outras contas de livre movimentação da Prefeitura.

O interessante: José Barros Sobrinho é investigado na Operação Topique, que apura roubo de recursos federais exatamente da Educação relacionadas ao transporte escolar. E o juiz que o condenou agora juntamente com Ariane é o mesmo juiz da Topique: Agliberto Gomes Machado, da 3a. Vara Federal do Piauí.

Operação Topique: Rejane Dias e José Barros são muito ligados; juntos no PT, juntos na SEDUC, juntos como investigados por desvio de recursos do transporte escolar (foto: Facebook de Rejane Dias)Operação Topique: Rejane Dias e José Barros são muito ligados; juntos no PT, juntos na SEDUC, juntos como investigados por desvio de recursos do transporte escolar (foto: Facebook de Rejane Dias)

A decisão condena os dois a pagamentos de multas e inscrição de seus nomes no Cadastro Nacional de Condenados por ato de Improbidade Administrativa (CNCIA).

O juiz entendeu que Ariane e Zé Barros não tiveram o "mínimo de diligência que se impõe no trato com a coisa pública" e agiram notadamente de má fé no uso irregular dos recursos.

O Piauí não tem dado sorte com gestores do PT mexendo com recurso de Educação. E exatamente por isso, para onde Wellington Dias olhe agora, tem Operação Topique perto dele.

Veja a condenação aqui!

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
Ele1 - Criar site de notícias